terça-feira, 3 de setembro de 2013

Mistério

Postado por Mrysol Monick às 21:16
Reações: 
Silêncio na madrugada fria
Pés descalços no chão
Passos, ruídos, sombras.

Olhos fechados
Coração disparado
Medo inexplorado

Migalhas de pão no chão
Choro, agonia, desespero
Todas as noites solitárias

Talvez um mendigo
ou uma alma vaga
ou até mesmo um ser humano

Mas para os que passam
é apenas um vulto..
invisível e amaldiçoado!




3 comentários:

sabrina naia Oliveira on 10 de setembro de 2013 09:28 disse...

Olá vim do grupo com amor, por favor, sem flash,
já estou seguindo.
Voltarei com mais calma.  
Beijos e abraços com muito carinho.
Blog--Sempre Bella
http://sabrinielo.blogspot.com/

Amanda Tôrres on 25 de setembro de 2013 16:38 disse...

Olá, tudo bom ?
Primeiro, nossa, que triste esse poema, tudo isso de solidão e tristeza. Mas ficou muito bem feito :)
Também estou no prjeto das cartas e já estou te seguindo.
Tem twitter ? segue o blog lá @torresaamanda
beijão
barradosno-baile.blogspot.com

Laysa Oliveira on 30 de setembro de 2013 17:08 disse...

Um pouco triste,

Beijos

Blog | Divulgue seu sorteio | Divulgue seu post no meu blog

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário.
Fico muito feliz ^^

 

Pequena Poeta Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos